Nem todo sintoma de mal-estar é caso de urgência, mas é preciso ficar atento aos sinais do corpo para perceber quando é hora de procurar ajuda médica. Dores fortes, dificuldade de mexer alguma parte do corpo, falta de ar ou sangramentos estão entre os alertas que podem indicar problemas mais sérios. Quando eles surgem, o paciente deve ser avaliado por um médico o mais rápido possível. É importante lembrar que para o tratamento de algumas doenças o diagnóstico precoce é fundamental.

Por outro lado, tosse, dor de garganta, coriza e febre (que reduz ou melhora com o uso de antitérmico), podem até causar desconforto ao paciente, mas são casos em que o aconselhável é esperar a melhora e só procurar a Emergência se a dor aumentar ou os sintomas persistirem por mais de 48 horas.

Conheça quatro motivos para ir à Emergência:

  • Dor repentina e súbita no peito, no abdome, na cabeça ou em outra parte do corpo;

  • Dormência, fraqueza ou dificuldade de movimentar um lado do corpo e fala enrolada.

  • Sangramento, corte extenso e profundo, quedas com perda da consciência e fraturas;

  • Sintomas de doenças epidêmicas, como a dengue (vômito, dor intensa no corpo e febre alta).