Parece simples, mas, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, lavar as mãos com água e sabão é a medida mais eficaz para evitar a infecção hospitalar – doença que pode aumentar o tempo de internação do paciente ou, dependendo da sua condição imunológica, até mesmo levar à morte. Por isso, é fundamental que acompanhantes, visitantes e profissionais de saúde sigam o protocolo de higiene das mãos antes e depois de terem contato com o paciente.

Outra dica importante para os acompanhantes é evitar transitar entre os quartos. É muito comum, principalmente em longas internações, que familiares de diferentes pacientes façam amizade e visitem-se nos quartos. Entretanto, a visita pode ajudar a disseminar micro-organismos e acabar facilitando as contaminações.

la-la-lavamao

Responsável por estimular e consolidar essa e outras práticas, a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do HSF faz treinamentos e auditorias frequentes com as equipes para verificar o cumprimento dos protocolos. Saiba mais sobre a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do HSF aqui.